Solar de Brasília, 98% dos moradores aderem à regularização

Solar de Brasília, 98% dos moradores aderem à regularização

Percentual é o maior registrado desde o início da venda direta de lotes em condomínios. Terracap vai começar a convocar os moradores para assinar as escrituras e pagar pelos terrenos, que custarão, em média, R$ 188 mil.

A regularização do Condomínio Solar de Brasília, no Lago Sul, representou um recorde para o governo. O prazo de adesão ao processo de legalização dos lotes terminou ontem com 98% de participação dos moradores. Dos 1.185 ocupantes de terrenos no parcelamento, 1.163 compareceram à Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) para declarar interesse em participar da venda direta. O preço médio dos lotes de 800 metros quadrados ficou em R$ 188 mil — quem pagar à vista ainda terá 25% de desconto. A partir de agora, a empresa vai convocar os moradores para assinar a escritura e formalizar a compra dos imóveis.

O síndico do Condomínio Solar de Brasília, Pedro Humberto Lobato, diz que não ficou surpreso com o alto percentual de adesão porque houve uma longa negociação com o governo. “A gente tem feito essa parceria com a Terracap e tivemos várias reuniões para discutir os detalhes. A nossa última assembleia do condomínio reuniu mais de 600 pessoas, em abril. Os moradores estavam muito envolvidos com a regularização”, conta o síndico.

Leia mais: Correiobraziliense

Solar de Brasília, 98% dos moradores aderem à regularização
Avalie esse post
Compartilhe